quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Kieron Williamson - um pequeno génio da pintura


Tem apenas oito anos, mas já vendeu quadros a coleccionadores dos quatro cantos do mundo. O seu talento está a deixar boquiabertos os críticos de arte

Dizem que o seu traço é parecido com o do mestre francês do impressionismo. No mês passado, expôs 33 quadros em Norfolk, o condado britânico onde nasceu. Vendeu todos em menos de meia hora por 182 mil euros. Tem oitos anos, chama-se Kieron Williamson, mas todos os britânicos o conhecem como "mini- -Monet".

No Verão de 2008 foi de férias com os pais à Cornualha e gostou de ver os barcos atracados no porto. Pediu à mãe que o ajudasse a desenhá-los. O que tinham os barcos de especial? "Acho que a maneira como estavam posicionados", respondeu a um jornalista do Daily Telegraph.

Passou o resto das férias a desenhar, mas não se contentou com os barcos. Casas e paisagens foram o passo seguinte. A partir daí, Kieron começou a passar uma hora por semana no estúdio de uma pintora de Holt, a cidade onde vive, evoluindo rapidamente. Uma das primeiras coisas que Carol Pennington lhe pediu foi que misturasse diferentes tons de cinzento. Quando terminou, o pequeno aprendiz tinha conseguido 25 tons diferentes. Sabia exactamente como os tinha feito e como queria usá-los.

No Verão do ano seguinte, começou a fazer workshops que lhe permitiram desenvolver o domínio das técnicas de pintura. Foi nessa altura que expôs pela primeira vez os seus trabalhos e acabou por vender 19 quadros por um total de 14 mil libras (17 mil euros). Passados poucos meses, em Novembro, expôs 16 obras que deveriam estar em exposição durante um mês, mas acabaram por ser vendidas por 17 mil libras (21 mil euros) em apenas 15 minutos.

A fama do pequeno pintor começou a correr mundo e criou uma enorme curiosidade em torno dos seus quadros, levando coleccionadores dos quatro cantos do mundo a acampar à porta da sua última exposição até que esta abrisse. As cores que misturou estão por esta altura espalhadas por países como Holan-da, Alemanha, Canadá, Grécia, Japão, Estados Unidos, Taiwan, França e até Portugal.

Concentrado, mas enérgico. Reservado e ao mesmo tempo curioso, o pequeno inglês tem uma irmã de cinco anos, é adepto do Leeds United e diz que é o melhor defesa da equipa da escola.

Perante rumores de que o seu filho possa sofrer de autismo, Michelle e Keith esclarecem no site oficial de Kieron que o seu desenvolvimento foi "completamente normal". "É uma criança muito concentrada e determinada". "Não é autista - basta mudar uma letra - é artista", disse Michelle, uma nutricionista de 36 anos, ao Daily Telegraph. Já o pai, começou a trabalhar como negociante de arte pouco depois de Kieron ter começado a pintar, levando muitos a perguntarem-se se tudo não se tratará de um esquema. Os pais garantem que o reconhecimento do talento de Kieron só foi possível com o apoio das galerias de arte da cidade e que se limitaram a dar os materiais ao filho sem o forçar a nada.

O pequeno grande artista diz que prefere pintar a óleo. "Mas os pastéis também são bons para conseguir céus mais dramáticos."

|Catarina Reis Fonseca, DN

Alguns exemplos:






















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails